top of page
  • Foto do escritorASCOM

Vida e Juventude assina nota conjunta pelo direito à memória, à verdade e à Justiça de Transição

Atualizado: 17 de abr.

12/04/2024





Ditadura Nunca Mais


Nota Pública | 60 anos de democracia sob risco: em defesa do direito à memória, à verdade e à Justiça de Transição.

 


O Vida e Juventude, juntamente com mais de uma centena de Organizações Sociais, Organismos, Pastorais Sociais, Movimentos Populares, Coletivos, Redes e Instituições, tanto nacionais quanto locais, assinaram em conjunto uma Nota Pública sobre os 60 anos de democracia sob risco: em defesa do direito à memória, à verdade e à Justiça de Transição. Esta nota foi proposta pela CBJP – Comissão Brasileira de Justiça e Paz e pelo CNLB – Conselho Nacional do Laicato em 2 de abril de 2024, quando completaram-se 60 anos do Golpe Empresarial-Militar de 1964.

 

Daniel Seidel, associado do Vida e Juventude e Secretário Executivo da Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP), ressaltou a importância da iniciativa, destacando que o Brasil precisa confrontar o período da ditadura empresarial-militar por meio da verdade, participação da sociedade, justiça e reparação.

 

“O Brasil precisa se livrar do hábito de varrer para debaixo do tapete da história as suas marcas de opressão e violências. Ainda precisamos conhecer em detalhes o que se passou ao tempo da ditadura empresarial-militar que contou com apoio de interesses dos EUA, que durou 21 anos, de 1964 a 1985 – nos porões, nas resistências, nos bastidores, nos tribunais. É necessário tirarmos o tema da Justiça de Transição da mera discussão conceitual e dar-lhe conteúdo jurídico eficaz, fazendo com que a nação o discuta objetivamente e lhe dê consequência prática. Sigamos amplificando o clamor, pois é a democracia quem assim exige. Exercer o direito à memória, à verdade e realizar a Justiça de Transição é também cuidar da sobrevivência da humanidade", afirmou Daniel.

 


CLIQUE AQUI e confira a nota na íntegra.

 

Para mais informações sobre Justiça de Transição acesse: https://justicadetransicao.mpf.mp.br/entenda

15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page